21 de outubro de 2007

Sonata da luz da lua

Imagem do Filme O Piano 1993






Um som profundo e aveludado faz formar inúmeras imagens cada nota em suas margens se fazem agressivas e apaixonadas
Um piano solitário no centro do escuro salão o ar da triste solidão e a execução de um pranto raro
Rasga o vento com teu choro oh,pianista e tuas mágoas cada nota como a água de teus olhos sem consolo
Dedilha estas notas que imagina cada tecla uma parte de sua canção dedilhando assim meu coração faz o fundo de minha sina.
Sei que choras como eu mas teu jeito de chorar senhor solitário,é tocar bem mais belo que o meu.

E ainda ouço a sonata morrendo...

pouco a pouco,em tuas mãos.



Edu (Eduardo Ribeiro)



O blog do Edu é: http://www.educodenome.blogspot.com/



Ou nos links aí do lado.

3 comentários:

Érica disse...

A música, o corpo... Os dedos tocam... Vida dança ao longe. MÚSICA-VIDA...Grande abraço, Cássio. Luz e paz! Érica.

surtada disse...

bela sonata. e belos os textos que li aqui.

Analuka disse...

A imagem fotográfica está linda, me fez lembrar o filme, tão belo, tão intenso e dramático!... Sim, as notas do piano propagam-se pelos ares, pela alma, pelo tempo... abrindo frestas e caminhos, nos movimentos da vida!

Abraços, a ambos, poetas.