5 de outubro de 2008

IMPERADOR ?

dai a César
o que é de César
mas meu nome é cão

HOkkus

empina a bunda
que abre O
do verso levantado

DOMINGUEIRA

quente passa o dia
meu voto
é da nuvem canditada a chuva

CALOR

pinga suor
no manto do papel
haiku de cú do verbo

HOLLYWOOD

uma cerveja pra tomar
refresco no domingo
de eleições

ELEITOR

meu candidato
é o fantasma da ópera
tocando guitarra nas nuvens surreais

3 comentários:

Layla Lauar disse...

humm adorei...muito, muito bom mesmo... como adorei tb o poema que deixou por lá..agradecdia por demais..

beijos e + beijossssss

jorge vicente disse...

fantástico, amigo!!!!!

um abraço
jorge

Sue Castro disse...

"quente passa o dia
meu voto
é da nuvem canditada a chuva"

Amei!