31 de dezembro de 2008

O INCENSO SOBE







O incenso sobe

Último dia do ano

Poderia escrever um poema

Mas meu coração fala em redenção

Coisa tola essa não?

Piegas talvez

Poderia muito bem escrever as estrelas no papel

Como tenho feito, ou o sol na alma

Como tenho a tanto procurado

Poderia limpar minhas lágrimas ou mesmo

Irradiar a lua que me abençoa na noite

Ah, o incenso sobe

Meu pensamento é um

Que o amor incondicional

Volte aos corações da humanidade

Nessa época de tamanha purificação

Ah, lembro do meu mestre Meishu-Sama

Falando que ainda haverá Paraíso Terrestre

Mas para isso é preciso destruir esse mundo

Que se tornou materialista e egoísta

O incenso sobe

E sinto falta dos meus amigos distantes

E amo , e amo , porque minha frase é amar

Ainda que tenha ofendido muitas pessoas

Com meu jeito direto e louco

O incenso sobe e vibro eflúvios positivos para todos

Como se a fumaça do incenso purificasse a todos

Mas purifica sim

O incenso sobe

E nãopoema algum hoje meu desejo

De todos felizes e bem realizados

Porque desejo que o amor esteja em seus corações,

Suas almas e auras.

O incenso sobe

E há um tsuru (cegonha que representa a prosperidade)

Que lhes mando com minhas fotos de ikebanas.

O incenso sobe e o sol sai pra que eu lhes diga:

Toda felicidade pra vocês , junto com a prosperidade,

A paz e a saúde.

Um grande abraço.

Cássio Amaral.

31/12/2009.



Um comentário:

Iza Márcia disse...

Lindas suas palavras e sublimes seu sentimento de fraternidade e de amor.

Iza