3 de fevereiro de 2009

SARTREANDO MOSCAS


Não lia a mosca de Sartre
Nem Náuse
Sem que sou existencialista
Isso sei bem mais que a mosca da sopa
Que insiste em pensar e me emitir ódio que sinto
Não li muitos livros de Sartre
Mas estou lendo-o
Os pensadores
Página 40 um fragmento:
"Espinosa afirma , ainda mais claramente do que Descartes,
que o problema da imaginação verdadeira não se resolve
ao nível da imagem, mas somente pelo entendimento"
Não entendemos que erramos
Que às vezes dizemos o urro do abutre
Não entendemos nada
Porque nada é tudo
E tudo na real é nada
Não entendemos porquê estamos aqui
Mas há uma motivo
E muitos suicidam
Muitos se matam
Muitos são viados
Muitas são putas
A mosca pousou na minha sopa
E a tomei
A mosca pousou no meu braço e a matei
A foto aí acima é da mosca!
Não minto, é do pernilongo
Meu engano . Desculpem
Hoje é assim
Voltei a ver o que é ver
Depois de erro que fiz
A sintonia tem hora que não rola
A energia tem hora que não vinga
Tá bom... Fecho o livro de Sartre
Coloco-o sobre o meu criado
Mudo mudo não Estou
Vejo o livro Albatroz de Joel Macedo
A mosca em vias de fato
A mosca na reta
Acertar na boca da mosca
Já que moska é o cara Paulinho compositor
E tem composições que gosto
E mosca é a noite à dentro
Enquanto o gorro do saci
Se perde na madrugada
Deixemos disso pois
Hoje pedalo de manhã com Ulisses
Meu amigo, um dos primeiro amigos
Um pedal pra relembrar os velhos tempos
A mosca no seu sonho é só ilusão

4 comentários:

Café disse...

Adorei o texto!

Essa mosca talvez seja a beleza do não saber... talvez chegue como inesperado... tal seja a mais pura e clássica surpresa!

Nanda Assis disse...

radical!!!

deixei um desafio p vc la.

bjosss...

isaias de faria disse...

e aí cassio tranquilo ? aqui bem, nao passei na 2 a federal, agora vou ver o q faço. cara gostei o poema. um dos meus filosofos prediletos é justamente espinosa. não sabia q sartre comentava ele. tem uma passagem num filme ótimo do win wenders q o personagem fala: "não sou um filosofo, sou muito apegado as imagens". me lembrou seu texto. me reconheci em algumas partes dele.um abraço

technology disse...

mayor486
mill3546
owl8642
own78524
poesy4862