29 de abril de 2009

Rodar Brasília do avesso poder versus
mística dum dum dum do trabalho do tempo
que Niemeyer nipe de nobre e grife do tempo que diz
traço do traço que diz além da lua vermelha do Planalto Central
que já uivei e uivo quando posso.
Rodar até o trem pegar fogo com Robson com Tio Gimba
Brazucas brasileiros que dizem um Distrito Federal
além do Detrito Federal da pouca vergonha
Baby, come on... She said "I feel so good"
Baby, baby a concova vira convexa e convexa côncova
Palácio da Alvorada pombas voando ao som das nuvens
que brincam com o azul foto além da foto-
grafia
Catedral... On the road
Papo na Tia Bell, rever Lisa, Tê, Kelson os que puder e for
possível ... Receber texto massacrado do Zaratustra do
Cerrado(Robson) sair da caverna e quebrar as correntes
........................................................................................................
provar do tempo uma fagulha de alegria na presença de
pessoas que são estrelas

arremessar o agora pra ser faísca que diz amizade.

2 comentários:

isaias de faria disse...

bom texto, parecem ser pessoas-estrelas, e o lugar, constelação.não pare e escrever, produzir...abraço

jorge vicente disse...

tu és uma pessoa-estrela
um poema-sol
um lírio-luz.

um grande abraço
jorge