10 de junho de 2009

DESPOJAMENTO

Planejo fuga atirada do incerto
Faço fagulhas em arabescos monolíticos
Além tudo fica além do que você sabe
Finjo o açude de metáforas e metonímias
Seco rude incolor e desviado da rota
Mato o estabelecimento que me acovarda
Viajo além ao som de Janis Joplin
Alma inebriada de despojamento
Meu rock and roll dominando a tarde
Que morre nos meus instantes.

2 comentários:

Nanda Assis disse...

bom feriado, meu bom amigo.

bjosss...

isaias de faria disse...

continue escrevendo.vc tem muita luz p transmitir, não se esqueça. abraço e bom feriado.