23 de outubro de 2009

Estilhaço


Pedalo Sartre
Lendo Leminski
Nos aros de Nietzsche

3 comentários:

isaias de faria disse...

pedaladas literarias e filosoficas.

Robson disse...

Quando ela fizer parte do seu corpo como a guitarra do hendrix ou no nosso linguajar: quando tiver tocando como moto, torcendo o cabo ira entender o BELA SEM VELA...girar e escutar apenas o chiado dos pneus no asfalto da br infinita...no brinquedo que Da VINCI desenhou pra nóis...né?

BAR DO BARDO disse...

Salada que sua...