21 de janeiro de 2011

Barrabas

1-Alago palavras . O bico do navio transgride sentidos.
2- Desvendar o mar na sombra do dia construindo castelos de areia.
3-Teço versos. A rede é cognição além mar.
4- O verso na areia é passageiro

Um comentário:

Í.ta** disse...

como tudo na areia é fugaz.

excelentes versos, cássio!

abração.