14 de abril de 2011

NUNCA FOMOS TÃO BRASILEIROS - A PLEBE É RUDE...

A educação deseducou-se depois de 510
para 511 anos.
chavões seriam normais,mas palavrões
dominam o linguajar dos alunos.
Um sentido sem sentido está acontecendo...
 Na real um cara mata onze estudantes no Rio.
O sistema vem nos matando a cinco séculos.
Somos chão de frábrica de uma sociedade
falida, sem escrúpulos. O sangue é a brincadeira que a Mídia celebra em estado de graça.
Sim, qual a graça?
A BOBALIZAÇÃO nos atingiu de forma rápida, explorados admiramos a modernidade, sendo vilipendiados por nações que sempre nos exploraram.
Abril não abre possibilidades de mudança?

4 comentários:

Humberto Fonseca disse...

nossa!
buHH!
é um assombro dos mais verdadeiros de qualquer mês que esse anos ainda pode nos mostrar!

foda man!!!!

Humberto Fonseca disse...

suave negooo!
tenho que ir mesmo nessa barra fazer algo novo..rsrsrs
oWWw poeta como você não pode perder tempo no periferias...
chega no rarefeitosimbitubianos.blogspot.com

fechou no gueto mano!

Loba disse...

Um grito forte e justo! Abril abre possibilidades sim. assim como qq outro mês já abriu e abrirá. Mas o que nós fazemos com as possibilidades abertas? Efetivamente, nada fazemos.
Tendo a concordar: A BOBALIZAÇÃO nos atingiu de forma rápida, explorados admiramos a modernidade, sendo vilipendiados por nações que sempre nos exploraram.
Beijo, Cassinho!

isaias de faria disse...

concordo, cássio, admiramos bobalizados.