18 de dezembro de 2011

MANDALA SUSTENIDA NO YIN & YANG UM DUENDE SEM CORRENTES

Pensar: Verde nos máximos espaços
Olhar: Verde debaixo do tapete
Falar: Verde na prosa potente de cura
Agir: Verde no amplo além da rua
Quebrar: correntes que dizem vomitos absolutos de algumas "verdades"
King Size: Penetrar o verde no âmago da arte sinal de marte em
nossas vidas


V
E
R
                                                                                                                                                                      D
E




V
E
R




O além é um lugar que diz
sombra

transborda  luz

3 comentários:

nosbor.araujo disse...

Obrigado!

nosbor.araujo disse...

sábado, 17 de dezembro de 2011
Um olho na ponta do nariz é crucial

Qualquer palavra estragaria a máscara, aí ao lado.
De preto ela fotografava o seu amor, no choro-club.
O tiro entrou em chamas, saiu fio de sangue.
Disco voador aguarda suspenso, a ação.
Sua arma ligada por fios vermelhos, esguicha fogo.
Atira no saco, enquanto olha nos olhos.
A máscara em primeiro plano não vê o ônibus que passa, no fundo.
Mulata alta vestida de vestido escuro, iluminada pela luz do monitor.
Retalho de rosto sobre iluminação de bar, chora.
Dentro da roda só eu cacei esta cena.
Postado por Robson às?

sandra camurça disse...

Feliz feliz por sua visita ao refúgio :)
Gostei muito dessa mandala!
Felicidades!
Beijos e abraços