31 de março de 2011

CHUVOVISKI

Foto de Robson Corrêa de Araújo

1- Universidade:  O Moodle tem falado muito.

2- A chuva deixou o barro marciano.

3- Chove Quietude, tarde passa...

4- A chuva simplifica o silêncio.

5- Quem faz perguntas a meu respeito não sabe nada de mim.

6- O silêncio cultua chuva.

7- Pingos deixam chuva Dali.

8- A Gala do silêncio traz chuva.

9- Quem brinca com meu nome não sabe olhar o infinito.

10- violesia é violentar a palavra violência com s e sem n, o aluno escreveu na minha prova assim.

11- sol distante/chove/noite cai em mosaico.

29 de março de 2011

OLHOS RASGADOS


I

sem clima 
Fukushima
rima com radiação

II

vermelho sol
mar engole
vidas

III

mundo cão
o vazio
é chavão

28 de março de 2011

HAIKAI DO MEU LIVRO ENTEN KATSUDATSU




Candi   Sanguetsu
(Monte e Lua de Mokiti Okada)

balas abalando combalidos
abalantes versos de baladas
no som de Zeca Baleiro 

 Para Ler o livro clique no link a direita

26 de março de 2011

SEM PELE

Os pedais se encontram. Essência rima com Humanismo. A prosa assalta o texto,
brinda rítmo que desmistifica a Academia. O portal manda faísca telepática do
Y Semiótico e um haikai que dá tom no hipertexto. A travessia é Rollingstone
na fotografia que engole o tempo.

SILENCIOSOS


I

silêncio no i
haikai diz 
zen

II

de polo a polo
o silêncio
desfaz o z

III 

além do i 
silêncio  
explode contexto

IV

o grito desfaz
silêncio chega
no olho da noite

V

as reticências
dançam Van Gogh
no tiro do Sol Nascente

24 de março de 2011

som de Lennon
imaginando outro lance
na nuvem da paz.

Do meu livro ENTEN KATSUDATSU,
clique aí ao lado a direita e leia o livro.

23 de março de 2011

som do céu mancha a verve
de nuvens escarlates
no canto de Elis Regina

Do meu livro ENTEN KATSUDATSU. 
Para ler o livro clique aí ao lado  no link a direita. 

21 de março de 2011

afinal o Recife
é cacife de rifes
que Lenine sintetiza


Do meu livro de haikais eletrônico ENTEN KATSUDATSU

Para ler o livro clique aí no link a direita, ou no site
da Germina Literatura:

http://www.germinaliteratura.com.br/booksonline_cassioamaral/booksonline_cassioamaral.htm

20 de março de 2011

ANTEPASSADOS

Vô Geraldo, Vó Abadia, Vô Laudelino, Vó Rosária,
Vilmones, Seu Manoel, Seu Saulo, Rodrigo de Souza Leão,
Iosif Landau, Seu Nelson Nacati, Seu José Hermógenes, 
Seu João Batista Antenucci.
No éter a vida se refaz.
Presença que bate dentro de nós. 
Quando o clã Amaral se misturou ao Eugênio da Silva,
depois ao clã Cunha e ao Torres e ao clã Vaz. 
Centenas, milhares de antepassados que formam
minhas moléculas. O gene espiritual do meu ser.
A passagem é alchemia.
A saudade é flor desabrochada num ikebana ou
escrita num haikai.
A vertente também  do Japão em minha alma.
Um dia chegaremos lá na "Br Infinita " da transição.
A vida e suas reencardenações.

18 de março de 2011

HAI-KAIS e FOTO DE ISAIAS DE FARIA

antiga pasta brancocinza

manchada de café -

guardam haicais




*************************



Perco-me muito

e só me encontro

num átimo de segundo


Haikais e foto: Isaias de Faria

O blogue do Isaias está linkado aí ao lado,
ou no:

http://isaiasfaria.blogspot.com/

16 de março de 2011

O TIRO DE CHARLES BUKOWSKI NO MEU ALL STAR CINZA

Açoito palavras de repente
O tiro bate no coração do tênis all star
Minha estrela é marte e de luz
Meu psicólogo anuncia sua última novela
Big Brother Brasil não sabe o que é Pulp
O jabá do Lobão é refrão da indústria fonográfica
Subo a 376 com Maeles , Lili e Peter para São José dos Pinhais
Maeles e eu voamos para Araxá
Janeiro Já era
As palavras explodem na minha cara
Signo significa vida
Sartre urra as palavras no meu espírito
enquanto engulo nuvens depois de adestrá-las
A bala crava no coração do romance  um tiro certo
quando se  contextualiza o âmago de tudo.

15 de março de 2011

CLICO DEBAIXO D'ÁGUA


Santa Catarina debaixo d'água no meu clique, reflexo do
vidro do nosso carro e nossa casa.

A SOMBRA DA FOTO


Estou procurando a sombra da sombra
A cura implícita no verde
das palavras
Além da caatinga onde renasce o fóssil
do poema
Quem sabe o período Paleolítico
desvende nossos versos
Há 18.000 mil anos os peixes eram habitantes
no nordeste brasileiro
O moderno é moderno?
Ou somos todos Pré-Históricos?
A fotografia clica nosso passado
no clarão de nossas sombras.  

14 de março de 2011

PORCAS BORBOLETAS



Porcas Borboletas é uma das melhores bandas
na minha opinião hoje.
Os caras são de Uberlândia, eram a maioria
universitários. No começo o som era muito
setentista,lembro que foi o Kedo que me
aplicou o Porcas Borboletas numa rádio
da Universidade Federal de Uberlândia em
2007 ou 2008.
Daí pesquisei e o Daniel Paulista me salvou
o cd A PASSEIO no meu pc antes de eu vir
morar no sul.
É interessante conferir este som, pra quem
curte o Rock and Roll é bem interessante.
Os considero a banda que representa a criatividade
e inventividade no rock brazuca dos últimos tempos.
Como diz o Lobão:
"Jabá não!".

PORCAS BORBOLETAS vazem minha cabeça.

NIHON GO (JAPÃO)

silêncio e lágrimas
o sol se põe
depois da destruição.

12 de março de 2011

11 de março de 2011

VERSO ENGAVETADO

Zappa zappante zaz
espada afiada que corta
o imprevisto
labirinto de ideias milenares
verso em movimento
que capta telepatia
marciana na música dos sóis
de vanguarda
Wild via Lou Reed
em eterna metamorfose
ambulante.

28/04/2007.

VENTADOS HAI-HAIS

I

depois do vento passar
a noite brinca
de sonhar

II

o vento vem
antes do sono
que convém

III

três mais três é seis
vento também chega
em vocês.

7 de março de 2011

NAS CAVERNAS

A pifa sobe e também é tocada por Zabé da Loca
quando criptografamos nossas pinturas rupestres.
O mundo moderno tem dessas coisas?
Sim tem, o Haiti não é aqui.
O Haiti também é aqui.
Bebida é água?
Comida é pasto?
Você tem sede de quê?
Você tem fome de quê?
Ou é o contrário?
Maurice corre, corre para comer uma banana.
A Cozinha do Inferno é nosso egoísmo escancarado
no Império norte-americano.
Acho que vou escutar Voodoo Child do Hendrix agora.
O garoto é iluminado.
E porcos são Santos dividindo a comida com todos.
O homem é espetado pela magia, mas não consegue
vislumbrar o sol?

5 de março de 2011

4 de março de 2011

CLUBE DA ESQUINA - VERSÃO ORIGINAL

http://www.youtube.com/watch?v=m5I5BUA-6tI&feature=related

MINAS GERAIS.

O sal do mar não pode me purificar
Sim sou montanhoso
Sou  teimoso
Minha clava é a revolução
Que contestou a derrama
NÃO PAGO UM QUINTO JAMAIS
Sou mineiro UAI!
Sou Minas e não admito o atropelamento
Nem o vilipendiamento
BRASIL ACORDA!
O VERSO DEITADO ETERNAMENTE EM BERÇO ESPLÊNDIDO
É um verso que os BIG BROTHERMANÍACOS aceitam
Eu não!
Meu apelido é cão
Sou  um zen
Sou  um Maldito
Eu sou Minas Gerais da terra do Barro de Dona Beija
Eu sou O mercado central num papo com Isaías de Faria,
Ricardo Wagner, Adriano e pessoas q conhecemos na hora.
Somos LIBERTAS QUAE SERA TAMEM
Sim, somos o nariz do Brasil, o ALTO PARANAÍBA,
O TRIÂNGULO MINEIRO.
O QUEIJO , O PÃO DE QUEIJO, O CAFEZIM.
Sim somos aquele engarrafamento de BH.
Somos O Montes Claros de Beto Guedes, O CLUBE
DA ESQUINA DE LÔ BORGES E MILTON NASCIMENTO
Sim, somos aquele show fantástico de 2003
q tomamos todas as pingas com mel e choramos quando Milton Nascimento cantou com Lô Borges
Sim sou Minas Gerais que pega um ônibus
para Brasília para ver pessoas amadas,
que passa no Valparaíso de Goiás para
dar entrevista com Robson a meu tio,
meu mentor intelectual e espiritual.
Sim sou Minas Gerais
nas canções q postei abaixo
Sim, a inconfidência nunca morreu, a liberdade não vei,
O Brasil é um robaleira do caralho,
somos escravizados, vassalos todos os dias...
Essa vida q tocamos ainda vai nos tocar ainda Robson meu sensei,
sim ainda somos a lavoura arcaica.
Somos a Pedra Azul em Jequitinhonha
Braço do Mar
Nosso canto é pra navegar de Paulinho Pedra Azul.
O nosso garimpo é o coração que liberdade,
mesmo que essa liberdade seja nossa poesia.
Essa coisa que quebra, que nos quebra que
Clara Crocodilo sabe e entende.
Sim, Sou Minas Gerais. O minério,o nióbio, a prata
e principalmente o OURO
O ouro de nossa terra, nossa cultura,
nossa gente, o ouro de DRUMMOND,
de Murilo Mendes.
Somos Minas Gerais porque Minas Gerais
É sinônimo de  Revolução.
É sinônimo de grandeza e muito mais.
Muito mais é Minas Gerais.

MILTON NASCIMENTO - CLUBE DA ESQUINA II

http://www.youtube.com/watch?v=PNfuzz_jLGE

LÔ BORGES - O TREM AZUL (AO VIVO)

http://www.youtube.com/watch?v=w_W8eJj-2aI&playnext=1&list=PLA5FC2CB2D2FDF3B0

1 de março de 2011

INVESTIGAÇÃO

Foto de Robson Corrêa de Araújo

Desconfio de minha sombra.
Ela me olha translúcida e assustada.
Fica quieta e observa.
O Cássio é o Cássio, mas não é o Cássio.
O Zen se confunde com o Noir.
A ponte balança entre o Rock and Roll, Blues
e MPB.
Sim, ligo Itamar Assumpção.
Ouvimos eu e minha esposa Maeles.
Lanço perguntas na sala de aula que
dão um plim na cabeça dos meninos.
O impacto é o desfazermos de nós mesmos,
quando o vento sopra nossos EUS no
esquecimento.