16 de julho de 2014

CITAÇÃO FORA DO COMBINADO



O calibri calibra o corpo
Pedalei hoje rodei e flutuei
O peixe pulou na lagoa e nem Robson, nem Isaias e nem eu
Fotografamos a foto art que ganharia o prêmio Sesc  ou Lefresnoy nos daria um sorriso.
Há um quê de Thoreau no ensaio dos nossos pedals
Pedalo o incrível pois o crível são de vocês.
Metalinguagem é mãe do metro quadrado
Poema atômico diz um voo da garça

no voo da minha linguagem. 

Um comentário:

Isaias de Faria disse...

Fotografaríamos e ririamos na beira da lagoa... poesia de instantes