7 de dezembro de 2007

ASAS ÊXTASE DAS PORTAS ALADAS

Tela de Salvador Dali


asas distraídas
conhecem portas
e saídas

(Esse haicai foi para uma camiseta da coleção da artista Rosana Jotta. A camiseta ficou muito legal. Pena que estou sem como publicar a foto dela aqui).

portas abertas gritam sol
Andy Mckke sola
o amplo do universo.

portas abertas
o branco simplifica um up grade
Keb’Mo’ em Love Train

VÔO DE LIBERDADE

asas distraídas
sempre sabem
das rotas e das saídas


nuvens dispersadas de símbolos
filetes de amplidão
que dominam o céu escarlate de jazz

Cássio Amaral.

10 comentários:

sandra camurça disse...

Nossa, Cássio, você é um excelente haicaísta! Diante de ti, sou uma estrela sem brilho, rs.

Um beijo.

Moacy Cirne disse...

Muito bom, cara. O haicai não é fácil; você consegue dominá-lo com inventividade. Abraços.

Analuka disse...

Tudo leve, belo: imagem daliniana, asas, letras, cores... Bem bonito o haicai, luminoso! Abraços alados, Cássio.

Celia disse...

Cássio, sempre digo e repito: seus haikais são muito lindos... beijoss

Robson Corrêa de Araújo disse...

venha mesmo e vamos rolar bsb-entorno com direito a intervenção urbana. to aqui.

Fabrício Brandão disse...

Querido colega da palavra,

Já observou em como as nossas intenções, travestidas de asas, quando se aventuram despropositadamente tornam o caminho mais leve? Pois é, fico aqui com esta sensação ao ler teus versos. Acho que gastamos muito tempo lutando para encontrar saídas e nos esquecemos de mergulharmos pra dentro de nós, nas entradas verdadeiras.

Bela sacada! Abração, querido!

Leila Lopes disse...

eu desejo ser sempre esta asa distraída, peno quando não me deixo...
Bjs, querido.

Silvião Côrtes - Homem-Bomba disse...

Registrando minha passagem Cassião. Grande abraço. http://silviao.cortes.zip.net

Ceci disse...

bom dia, parabéns pelo haikai
Abraços

Analuka disse...

Bom re-pousar e flutuar por aqui, tanto na leveza de teus haicais quanto nas letras aladas das almas amigas, azuis... Abraços.