19 de dezembro de 2007

(Eu criança com três anos. Essa foto tem 31 anos)
todo dia me suicido
lembrando que nunca envelheço
meu preço é ser inocente.
Cássio Amaral.

5 comentários:

Ministério As coisas loucas do mundo disse...

cara, nunca havia escutado falar sobre haicai e na verdade nem sei que porra eh essa, e nunca gostei desses poeminhas de 3 ou 4 linhas, mas pra falar a verdade, depois que te conheci, to começando a gostar dessa porra!!! Grande abraço!!

sandra camurça disse...

Que gracinha, dá vontade de pôr no colo...rs... e o poema tá lindo! Gostei também do poema pro vovô, abaixo.

Um beijo carinhoso, Menino.

Moacy Cirne disse...

Poema ou poesia, eis a questão. Nos dois casos, seja qual for a leitura, um bom "texto poético". Abraços.

Eduardo Ribeiro disse...

O Nosso preço é o mesmo, uma pele a menos, a ausência da malícia desnecessária, seus haicais explodem como trovões nos meus olhos meu brou, rápidos e marcantes.

Paz, Luz, e um abraço terno para você.

Walmir disse...

Oi, Cássio. Agora estou conseguindo acessar seu blog. Tentei várias vezes algum tempo atrás, não entrava nunca. Acho que o seu ou o meu provedor agora deram-se um jeito.
Virei sempre ler tudo. A cada dia. De pouco em pouco.
boa noite em remanso de boas alegrias.
Paz e bom humor.
saudades