29 de janeiro de 2008


La Magie Noire
(1935)
de René Magritte
Um desenho de amor

então baby
agora é manhã
e bebo teu carinho
brincando de levitar
na tua pele
quando da rede
vejo as folhas ao vento
partindo na imensidão
do sol entrando nas nuvens
comendo o crepúsculo e fazendo
um desenho de amor.

(Cássio Amaral)

2 comentários:

Silvião Côrtes disse...

Show Cassião, como sempre, excelente!!! Grande abraço!!
http://silviao.cortes.zip.net

Silvião Côrtes disse...

Esqueci de te dizer Cassião, chegaram os livros da CBJE em que fui selecionado nas antologias poéticas com Pedro o meu O Imaginador (que particularmente eu amo), não sei se você já as leu, mas estão postadas no blog entre os escritos do meio do ano passado ou até menos. Cara, tem um link no meu blog, de um outro blog chamado Espaço das Idéias, é de um amigo, ele escreve em seu último texto sobre liberdade, sugiro que dê uma passadinha por lá e leia o texto. Abração! http://silviao.cortes.zip.net