28 de fevereiro de 2008

(Foto Cássio Amaral)
um poeta sem bar
é um poeta
sem lar

5 comentários:

Patrícia Gomes disse...

Sem bar nem lar
Eu, poeta nua
Pus-me a chorar...

Ai ai, adoro quando leio algo tão bom e me sinto inspirada..
Estou gostando muito do teu sítio, Cassio...
Beijos!

Patuska

SAMANTHA ABREU disse...

AAAAAAAAHHH!
perfeito!

Rogério Saraiva disse...

Hahahaha!

sandra camurça disse...

...e um poeta sem lar
anda
de bar em bar

beijos,
ó, sem cobranças mas...
aparece lá no refúgio quando der, viu?

Álvaro Andrade disse...

Falou e disse
eu assino embaixo
assassino caixas de cerveja.