17 de março de 2008

BUM BATE BUM

O rigor preconceito da dureza são regras.
Fala a anta que toda a unanimidade é burra.
Conto prosa na chuva que banha o acaso.
Faísca um brilho na lâmpada de Aladim,
pode ser Maiakovski que atira no peito o relâmpago
eletrocutando o sentimento.

2 comentários:

YEHUDA disse...

a unimidade é burra, Nelson Rodrigues falou e disse,reinventou o teatro brasileiro, o romance suburbano,um gigante,
abraço

BêbÉT/Ocica's disse...

aOAaaaaa!
muy belo hermano!

muitos, bons pequenos grandes poemas...

que me levam...

ao...

AZUL!