13 de novembro de 2009

CONTRADITÓRIO

a palavra está nos meus erros
meus erros estão nas palavras
quando explodo a esmo

2 comentários:

Angel Cabeza disse...

Mas aí é que etá a beleza da arte: iniciá-la como um monte de barro e moldá-la na figura da beleza.
Todos a esmo damos no mesmo.

Ótimo!

E como andas?

Abraços do amigo.

isaias de faria disse...

"a poesia é o que se perde na tradução" não lembro quem disse isso mas... a palavra, poesia, é sua, o erro é nosso, se entendermos o que não é realmente. abração meu brother