26 de janeiro de 2010

PROERÓTICO

O poema encontrou-se com a prosa, levantou
sua saia, tirou sua calcinha e meteu-lhe um
verso.

4 comentários:

Gisele Freire disse...

Muito bom Cássio!

Felipe da Costa Marques disse...

olá. mini conto perfect, meu caro.
e tudo aqui é demais!

abraço

J.F. de Souza disse...

A prosa é toda prosa.
O poema é galante, sedutor.

Bebel disse...

Muito bom o poema.
Muito legal teu blog.
Parabéns!