19 de junho de 2011



folha des
dobra tempo
no compasso
da vida
pegada
 poema

Foto e poema: Cássio Amaral.

2 comentários:

isaias de faria disse...

são pedadas de seu poematempo.
gostei demais cássio.
abrço

L. Rafael Nolli disse...

São as marcas deixadas pelos pés e pelos poemas. Que sejam duradouras, ambas.