21 de junho de 2011

Ancestrais


Ouço o som da labuta
e me recuso a abrir os olhos,
crianças ainda dormem.


Foto: Cássio Amaral
Poema: Maeles Geisler

O blog da Maeles está linkado aí a direita.

2 comentários:

isaias de faria disse...

excelente poema e excelente foto

Fabrício Brandão disse...

Parceria poética desvelando signos da vida. Bravo, queridos!