11 de julho de 2008




PEDAL POETIS


pedalar Blake

uivando Hendrix

desmistificar mito

granizo de Sun Tzu

afagando metáforas derrapantes

fazendo a pajelança da tribo



pedalar blake

branindo estradas do infinito

curando a ignorância do silêncio

mostrando a face da corda

puxando o canto a imagem

que diz

iconoclastia



pedalar Blake

nos versos cafeínicos

além de tudo

nos sonhos oníricos



do canto do ser.


4 comentários:

yehuda disse...

pedalar cultura
é preciso
e você um artista ciclista

abraço

Nanda Assis. disse...

eta homem que me faz mexer no dicionário constantemente... rsrs...
bem filé, seu cantinho, gostei.
bjoss...

Layla Lauar disse...

Cássio

Criativos e belos, assim sãos seus poemas..todos eles..muito complicado comentá-los, carecia ser culta e poeta como você...

Um beijo de muita admiração.

Loba disse...

Cassinho, pedaladas assim é só pra quem pode! Ou pra quem é poeta né? rs...
Andei sumida, mas tou vltando aos poucos, querido. E com suadades, viu?
Beijo grande