30 de outubro de 2008

XV - MYSTICA


a vivência do amor
dá-se no signo do
olhar

quando as palavras já
não se juntam nem se


iniciam. nada é perfeito
como a flor selvagem,

húmida, flexível ao
rebentamento das águas.

a únião mística dos corpos
é o desembrulhar dos olhares
parados.

da flor resta apenas a corola
em fogo.

Jorge Vicente

Do livro Ascensão do Fogo.
edium editores

O blog do Jorge é:


http://jorgevicente.blogspot.com/

ou nos links aí ao lado


29 de outubro de 2008


arremesso de palhaço
mesclado de edição
no pátio da imagem do som

28 de outubro de 2008

DEVIR


Aristóteles na direção
potência não é força
é poesia no lixo

27 de outubro de 2008

TRIGONOMETRIA



três loucuras
três vezes
Hermes Trimegistro simplificando o desconhecido.

26 de outubro de 2008

PROFECIA


OoohÂ… It makes me wonder


da janela da manhã que vem
madrugo um uivo
no leste de Stairway to Heaven

25 de outubro de 2008

OBRA

Pular do décimo andar

Debatendo-se com verbos inconclusos

Penetrando a sintaxe com artimanha

24 de outubro de 2008

UNIVERSAL

Olhou na janela um fecho de luz
Fragmentado num axioma de Nietzche
Traduzido na dispersão das nuvens enigmáticas do céu.

20 de outubro de 2008

SONNEN



Amigos,

Meu livro Sonnen saiu da Gráfica. São só 100 exemplares.
Quem tiver afim de adquirir algum pode comprar pelo meu email:

camal567@gmail.com

O livro custa R $ 20.00 já com as despesas postais.

Alguns poemas aí do livro:




SONNEN

Tramo um poema
que abre
a porta do átimo
no buraco
negro
destrambelhando
a trama
na tramela
do oráculo
perturbação
no inaudível
corte da espada
imprevisível
de um samurai.

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

TRADUÇÃO

Como nuvens bruxulentas

Embevecidas em absinto de Baudelaire

Pulo da cruz do calvário

Entrego o destino a Erasmo de Rotterdam

Escutando Itamar Assumpção

Como nuvens escarlates

Suspiradas na verve do texto

Meu contexto é êxtase

A tradução mais certa

É o devaneio cortante

Ao desmontar a bomba relógio da alma

"Distraídos Venceremos"

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

HAI-CÃES UIVANTES

UM TROVÃO INSTIGA O UIVO

A NOITE CAI EM MOSAICO

NO VERSO LATIDO DE UM PÁRIA

tirar leite das pedras

pisar na velocidade da luz

extrair a raiz sisuda do futuro.



CATADOR

catando palavras

desvirginando a métrica

endoidando a sintaxe.

21/01/2005

CAFÉ À BAUDELAIRE

lápide tatuada na alma

a [1]lowcura é santa

o sonho é café entorpecido

5/6/2005.

dois e dois são cinco

no meio do céu um eclipse

torturando o léxico incontrastável.


LOUCO LOCUS LOGO

ZEN ZERADO ZEBRADO

PÓLEN POEMA FALADO

05/08/03



[1] Lowcura é referência ao blog de Rodrigo de Souza Leão.






19 de outubro de 2008

DENTRO DE MIM MORA UM ANJO



Dentro de mim mora um anjo
Não sei se Serafim ou Querubim
Dentro de mim mora um anjo
Toca banjo e bandolim
Dentro de mim mora um anjo
Tem letra e melodia
E música sem fim

17 de outubro de 2008

AMANHÃ NO RIO


Quem estiver no Rio amahã uma dica bacana
é o lançamento do livro Todos os cachorros são azuis,
de Rodrigo de Souza Leão.
O lançamento acontece nesse sábado, dia 18.
Será na Rua Gastão Baiana, 424/ Salão de Festas.
Lagoa/Rio de Janeiro.

todos os cachorros são azuis
porque o blues é luz
que incendeia a madrugada

16 de outubro de 2008






15 de outubro de 2008

ACOMPANHANTE

Entraram no quarto.
Um calor enorme, eram 14:30.
Olharam um ao outro e se abraçaram.
Tiraram suas roupas aos poucos e simultaneamente.

Ela viu seu pênis já excitado e horrorizou, disse:
_Nossa, é muito grande!
Ela tomou banho, escovou os dentes e passou perfume.
Ele também tomou banho e foi encontrá-la na cama,
onde abraçaram-se novamente.
Ela olhou nos olhos dele. Ele a beijou.
Ficaram alí das 14:30 às 16:45, tomaram três banhos
e perderam-se e acharam-se dentro e fora.
Ela chegou ao êxtase duas vezes e falou:
_Nossa, se alguma mulher se apaixonar por você está perdida.
Você pode enlouquecer uma mulher!
Ele não conseguiu gozar, estava vivendo uma perseguição de outra mulher
que o incomodava muito.
Aturdido ele olhou o relógio, já eram 16:50, tinha que lecionar às 19:00.
Desceram, tomaram outra cerveja. Ele pagou o programa e foi para
casa tomar o quarto banho antes de ir para a escola.

13 de outubro de 2008

12 de outubro de 2008


*UBERMENSCH



Passar o pano na ignorância e nascer um novo homem





-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* (Übersmensch). Diz que “o homem é uma corda atada entre o animal e o supra-homem ”, algo a ser superado.
Com a morte de Deus o homem se criador de valores e assim abandona todotu deves” para dizereu quero” e se afirmar enquanto criador . Seguem-se diversas parábolas indicando o homem como algo a ser superado. Zaratustra sai atrás de companheiros. Termina o livro despedindo-se de seus discípulos e pedindo para que eles até mesmo reneguem Zaratustra, pois ele pode ser um enganador. Quem quiser seguir Zaratustra deve seguir a si mesmo e assim poderá ser companheiro de Zaratustra.




LIMPEZA

Varrer debaixo do tapete para tirar o lixo da alma

11 de outubro de 2008

ORREVOAR

O fuá camisinha rasgada
Pele lima rele
Cá fagulha acento no i
Sente manha rebole e sirva
Pompoarismo de estrela desconhecida
Família de índios lisa caça alisa massa
Pica dura no palco raça

8 de outubro de 2008


NUDEZ


Madrugo estrelas que pingam dos meus olhos

Afoito urro a Gaia Ciência

Meu destino é a cruz e os pregos

Que dilaceram minha alma

Sangro Continum

Sutil meu blues dispara o azul além do mar

Numa ressaca que traduz

Slow Dancing in a Burning Room

Meu ideograma é o amor intraduzível

Além daquilo que chamam de amor

Detonado “Sobre o Valium de Outrora”

Cássio Amaral
09/09/2008.

02:29

7 de outubro de 2008

FU TURO

FUTURO
ORUTUF
HOJE
EJOH
MANHÃ
NOITE
ORUTUF
FUTURO
EJOH
HOJE

6 de outubro de 2008

FUTURO FRESENTE AGORA

ALMA
LAMA
MALA
LAMA
ALMA
LAMA
LAMAÇAL
LAÇAMAL
MALA
LAMA
ALMA

AEDO

pa lavra
pa
la lra
e
lavra pa
ap arval
Meu Rock and Roll
pa lavra

5 de outubro de 2008

IMPERADOR ?

dai a César
o que é de César
mas meu nome é cão

HOkkus

empina a bunda
que abre O
do verso levantado

DOMINGUEIRA

quente passa o dia
meu voto
é da nuvem canditada a chuva

CALOR

pinga suor
no manto do papel
haiku de cú do verbo

HOLLYWOOD

uma cerveja pra tomar
refresco no domingo
de eleições

ELEITOR

meu candidato
é o fantasma da ópera
tocando guitarra nas nuvens surreais

2 de outubro de 2008

DESCONEXOS


A amiga Fabiana Borgia está com um blogue novo. Seu livro novo Desconexos

deverá ser lançado em Dezembro.

Vale a pena conferir o blogue.

Um poema aí embaixo do seu livro anterior Traços de Personalidade

e o endereço do seu blogue:

CORAÇÃO


O coração do homem tem espaço para tudo
Eu ainda não encontrei o fim do meu
Sempre cabe mais, do passado, do presente, do futuro...
Neste momento sinto a dor
Que estava latente
Bares, carnavais, amigos, amores
Épocas, frases, poemas
Deixei para trás a desconfiança, a dúvida, a falta...
Algumas ilusões, a confiança e, por isso, remorso
E então meu coração sente um aperto
Como se tivesse um nó
Deixei algum tipo de afeto (e desafeto)
E de visitar parentes
Deixei algumas noites em claro
Outras de sono profundo
Mapeando meu íntimo
Deixei um pouco de mim
Em cada pedaço
Em cada lugar... E meu coração transborda
Só sei que a vida passa rápido demais
E meu coração se espreme
Apesar de ter muito
Muito espaço.

Fabiana Borgia

Do livro Traços de Personalidade.

O blogue da Fabiana está linkado aí ao lado, ou no:

http://fabianaborgia.blogspot.com